/ Perguntas frequentes
Perguntas frequentes
01 - INGRESSO

1. Qual é o período de inscrições para o Vestibular UCPel?
O período de inscrições para o vestibular está disponível no site (www.ucpel.tche.br/vestibular).

2. Depois de aprovado no processo seletivo, como efetivo a matrícula?
A matrícula dos candidatos aprovados no vestibular será realizada em data estipulada conforme informações do Manual do Candidato ou edital de abertura do processo seletivo.

3. Qual a documentação necessária para efetivar a matrícula?
• Cópia autenticada Histórico Escolar do Ensino Médio;
• Cópia autenticada do Certificado de conclusão do Ensino Médio, caso esse documento não esteja integrado ao Histórico Escolar;
• Cópia atualizada da certidão de nascimento ou casamento;
• Cópia do documento de identidade (não será aceito documento de “não alfabetizado”);
• Cópia do CPF;
• Cópia de comprovante de residência atual;
• Cópia do comprovante de quitação das obrigações militares (apenas para os candidatos do sexo masculino que tenham 18 anos ou mais – Lei 4375/64);
• 01 (uma) fotografia 3×4 recente;
• Contrato de prestação de serviços educacionais (em conformidade com a lei 9870 de 23/11/1999 e a MP 2173/2001), preenchido, considerando as orientações de preenchimento no link (http://www.ucpel.edu.br/portal/?secao=contratos).
• Comprovante de pagamento da taxa de matrícula.

4. O que é ingresso extravestibular?
O ingresso extravestibular é a possibilidade de acesso aos cursos de graduação da UCPel sem fazer processo seletivo. As modalidades desse ingresso são as seguintes:
• Portador de Diploma de Curso Superior;
• Transferência;
• Aluno Temporário;
• Reintegração.
• Os prazos para ingresso nessas modalidades são definidos em calendário acadêmico disponível no site (www.ucpel.edu.br).

5. Quem pode solicitar ingresso como Portador de Diploma de Curso Superior?
São os alunos já graduados em algum curso superior regular na UCPel ou em outra instituição.

6. Como solicito ingresso como Portador de Diploma de Curso Superior? A solicitação deverá ser realizada pessoalmente ou enviada via correios para a Central de Atendimento da UCPel, mediante o pagamento de taxa de solicitação. Não será aceito ingresso nesta modalidade para o curso de Medicina.

7.Qual a documentação necessária para solicitar ingresso como Portador de Diploma?
PARA PORTADOR DE TÍTULO PROVENIENTE DE OUTRA INSTITUIÇÃO:
• Diploma de graduação (cópia autenticada);
• Histórico escolar do Ensino Médio (cópia autenticada);
• Programa das disciplinas já cursadas (original);
• Cópia da Carteira de identidade;
• Cópia do CPF;
• Cópia da Certidão de nascimento/casamento;
• Cópia do Comprovante de residência atualizado.

PARA PORTADOR DE TÍTULO EGRESSO DA UCPEL:
• Cópia do CPF;
• Cópia da Carteira de Identidade;
• Cópia da Certidão de Nascimento ou Casamento;
• Cópia do Comprovante de Residência Atual.

8. Quem pode solicitar Transferência Externa?
O aluno, que iniciou sua graduação em outra instituição brasileira e que deseja prosseguir seu curso na UCPel, pode solicitar a transferência para o mesmo curso ou para outro curso de seu interesse. A UCPel não aceita a transferência de alunos provenientes de instituições estrangeiras e, para o curso de Medicina, apenas aceita a solicitação de transferência de alunos provenientes do mesmo curso em outra instituição brasileira.

9. Como solicito Ingresso por Transferência Externa?
A solicitação deverá ser realizada pessoalmente ou enviada via correios para a Central de Atendimento da UCPel, mediante o pagamento de taxa de solicitação.

10.Qual a documentação necessária para solicitar ingresso por transferência?
• Cópia autenticada do Histórico Escolar do Ensino Médio;
• Cópia autenticada do Certificado de Conclusão do Ensino Médio, caso esse não esteja integrado no Histórico escolar;
• Cópia Autenticada do Histórico Escolar de Graduação;
• Programas Originais das disciplinas cursadas na Graduação;
• Atestado de Vestibular com classificação e aproveitamento;
• Documento que comprove o Reconhecimento ou Autorização do Curso;
• Documento que comprove o Vínculo com a Universidade de Origem;
• Documento que comprove que o aluno não está sub judice;
• Atestado de Situação no ENADE;
• Currículo do Curso de Origem;
• Sistema de Avaliação do Curso de Origem;
• Cópia do CPF; Cópia da carteira de identidade (não será aceito o documento de não alfabetizado);
• Cópia da Certidão de Nascimento ou Casamento;
• Cópia do Comprovante de Residência atualizado.
• No caso de aluno Prouni, será exigida a cópia do Termo de Concessão da Bolsa Prouni.

11. O que é aluno temporário?
É aquele que tem a matrícula para complementação ou atualização de conhecimentos em até, no máximo, 10 (dez) disciplinas isoladas, sem exigência de classificação em processo de seleção ou admissão.

12. Quem pode ingressar como aluno temporário?
Qualquer pessoa da comunidade pode ingressar como aluno temporário, desde que tenha concluído o Ensino Médio ou equivalente, podendo matricular-se em até dez disciplinas, sem visar à obtenção de grau acadêmico ou habilitação profissional. Esse aluno não se vincula à UCPel.

13. Como solicito ingresso como aluno temporário?
A solicitação de ingresso como aluno temporário deverá ser realizada pessoalmente ou enviada via correios para a Central de Atendimento, mediante o pagamento de taxa de solicitação.

14. Qual a documentação necessária para solicitar ingresso como Aluno Temporário ?
• Cópia da Carteira de Identidade;
• CPF;
• Comprovante de Residência atualizado;
• Cópia autenticada do Histórico Escolar do Ensino Médio e do Certificado de Conclusão do Ensino Médio.
• Em caso de disciplinas com pré-requisitos, deverá também ser apresentado o histórico original da graduação, bem como o conteúdo programático das disciplinas consideradas pré-requisitos.

15. Quem pode ingressar por Reintegração?
O aluno que está em situação de abandono pode solicitar a retomada de seus estudos no mesmo curso, adequando-se ao currículo vigente.

16. Como solicitar Reintegração?
A solicitação de Reintegração deverá ser realizada na Central de Atendimento, mediante o pagamento de taxa de solicitação.

17. Qual a documentação necessária para solicitar Reintegração?
• Carteira de Identidade (cópias simples);
• CPF (cópias simples);
• Comprovante do Estado Civil (cópias simples);
• Comprovante de Residência; • Cópia autenticada do Histórico Escolar do Ensino Médio e do Certificado de Conclusão do Ensino Médio.

18. Quem pode solicitar Reopção de Curso?
Os alunos regularmente matriculados em um curso de graduação da UCPel podem requerer reopção para outro curso de graduação também da UCPel.

19. Como posso solicitar Reopção de Curso?
A solicitação de reopção de curso deverá ser encaminhada na Central de Atendimento, mediante o pagamento de taxa de solicitação e a apresentação do documento de identificação, observados os prazos estabelecidos no Calendário Acadêmico.

20. Posso solicitar Reopção para qualquer curso ofertado pela UCPel?
O aluno pode solicitar reopção para qualquer curso que esteja sendo ofertado, com exceção ao curso de Medicina.

02 - APROVEITAMENTO DE ESTUDOS

1. Quais são os requisitos para uma disciplina ser considerada equivalente?
É considerada equivalente a disciplina cursada com aprovação em outro curso, outro currículo ou outra Instituição de Ensino Superior, quando há identidade ou semelhança de conteúdo programático com a disciplina ofertada pela UCPel e carga horária de, no mínimo, 75% da carga horária da disciplina da UCPel, conforme Art. 65 do Regimento.

2. Qual a documentação necessária para aproveitar disciplinas cursadas em outra Instituição de Ensino Superior? Possui algum custo?
Para solicitar Equivalência de Disciplinas, você deverá entregar seu Histórico Escolar Oficial e os Conteúdos Programáticos (ambos originais ou cópias autenticadas) na Central de Atendimento UCPel. O prazo para solicitação dessa equivalência de disciplinas é de até 15 dias após a matrícula. Não há custo para a solicitação de aproveitamento de estudos.

3. Como fico sabendo do resultado da minha solicitação de equivalência?
O resultado da análise do pedido de equivalência de disciplinas será comunicado por e-mail. O processo ficará disponível para ciência na Central de Atendimento da UCPel. O processo ficará à disposição por 30 dias, após será encaminhado para arquivo na pasta do acadêmico.

4. Em caso de ingresso na Universidade pela modalidade Extravestibular (Transferência e Portador de Título de Curso Superior), é necessário solicitar a equivalência de disciplinas? Qual é o prazo da solicitação?
Sim. Junto à sua solicitação de ingresso pela modalidade extravestibular, o requerente deverá anexar o seu Histórico Escolar Oficial e os Conteúdos Programáticos (ambos originais ou cópias autenticadas) para análise da Coordenação de seu curso de interesse, indicando quais disciplinas pretende obter equivalência.

03 - ATIVIDADES COMPLEMENTARES

1. O que são Atividades Complementares?
As Atividades Complementares, cuja obrigatoriedade decorre de legislação (Diretrizes Curriculares Nacionais – DCNs), que devem ser, necessariamente, respeitadas pelas Instituições de Ensino Superior (IES), e da coerência entre o Projeto Pedagógico Institucional e os Projetos Pedagógicos dos Cursos (PPCs), têm a finalidade de enriquecer o processo de ensino-aprendizagem, pois são componentes curriculares que possibilitam a prática de estudos e atividades independentes, transversais, enriquecendo a formação integral dos estudantes.

2. As Atividades Complementares são obrigatórias?
A obrigatoriedade das Atividades Complementares decorre da seguinte legislação: Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN), que devem ser, necessariamente, respeitadas pelas Instituições de Ensino Superior (IES), do Regimento das Atividades Complementares da UCPel e da coerência entre o Projeto Pedagógico Institucional e os Projetos Pedagógicos dos Cursos (PPCs).

3. Como são trabalhadas as Atividades Complementares na UCPel?
São oferecidas a todos os estudantes duas modalidades de atividades complementares:
• ACG – Atividade Complementar Geral;
• ACE – Atividade Complementar Específica.

Na modalidade de ACG: são estudos semipresenciais e a distância em módulos de 20h, com conhecimentos que atendem e completam a formação geral do futuro profissional.

Na modalidade de ACE: cada curso dispõe de uma série de atividades, como projetos de pesquisa, monitoria, iniciação científica, projetos de extensão, módulos temáticos, atividades terapêuticas, seminários, simpósios, congressos e conferências, que oferecem condições de aperfeiçoamento e oportunidade na área específica da formação profissional.

04 - AVALIAÇÃO

1. Como é a avaliação nos cursos de graduação da UCPel?
De acordo com os Art.83 a 102 do Regimento Geral, os critérios de aprovação em disciplinas, envolvendo simultaneamente a frequência e o aproveitamento acadêmico, são os seguintes:

I - para os cursos do regime semestral:
a) é considerado aprovado por média o aluno que obtiver, na disciplina, a média das notas bimestrais igual ou superior a 7,0 (sete) e frequência mínima de 75% (setenta e cinco) das aulas e demais atividades acadêmicas;
b) fica sujeito à avaliação complementar o aluno que obtiver, na disciplina, média das notas bimestrais igual ou superior a 4,0 (quatro) e inferior a 7,0 (sete) e frequência mínima de 75% (setenta e cinco) das aulas e demais atividades acadêmicas;
c) o aluno não aprovado por média depende da obtenção de, pelo menos, grau 6,0 (seis), resultante da média aritmética entre a nota da avaliação complementar e a média das notas bimestrais.

II - para os cursos do regime anual:
a) é considerado aprovado por média o aluno que obtenha, na disciplina, média das notas semestrais igual ou superior a 7,0 (sete) e frequência mínima de 75% (setenta e cinco) por cento das aulas e demais atividades acadêmicas;
b) fica sujeito à avaliação complementar o aluno que obtenha, na disciplina, média das notas semestrais igual ou superior a 4,0 (quatro) e inferior a 7,0 (sete) e frequência mínima de 75% (setenta e cinco) por cento das aulas e demais atividades acadêmicas;
c) o aluno não aprovado por média depende da obtenção de, pelo menos, grau 6,0 (seis), resultante da média aritmética entre a nota da avaliação complementar e a média das notas semestrais.

05 - CANCELAMENTO DE MATRÍCULA

Sou vestibulando e passei em outra universidade. Qual o prazo para solicitar Cancelamento ou Desistência de Vaga? Há ressarcimento de valores já pagos?
A desistência de vaga encerra o vínculo acadêmico do aluno com a Universidade e deverá ser requerida na Central de Atendimento até 1 (um) dia útil antes do início das aulas, conforme Calendário Acadêmico.
Após o período estipulado para a desistência de vaga, o aluno poderá solicitar, a qualquer momento, o cancelamento de matrícula, que também encerra o vínculo acadêmico do aluno com a Universidade. Serão canceladas todas as parcelas vincendas, porém não haverá devolução dos valores já pagos.

06 - CARTÃO UCPEL

1. Onde devo retirar o Cartão UCPel?
Assim que o seu Cartão estiver pronto, a central de atendimento envia um e-mail, informando que o cartão já está disponível para ser retirado.

2. Quem pode retirar o Cartão UCPel?
O Cartão UCPel pode ser retirado somente pelo aluno, com apresentação de um documento com foto para identificação.

3. Como faço para obter um novo Cartão UCPel?
As solicitações da 2ª Via do Cartão UCPel devem ser encaminhadas na Central de Atendimento, mediante pagamento de taxa no ato da solicitação.

07 - COMPROVANTES E DOCUMENTOS

1. Onde posso solicitar meu Histórico Escolar Oficial? Posso encontrá-lo no site?
O Histórico Escolar de Graduação poderá ser solicitado pessoalmente na Central de Atendimento, no Campus I, mediante apresentação de um documento de identificação oficial com foto e pagamento de taxa. O documento estará disponível para retirada em 2 dias úteis. Também está disponível no SAPU (ambiente virtual do aluno) o Histórico Escolar de Graduação para conferência.

2. Preciso de um documento, posso solicitá-lo por e-mail?
Sim. O aluno poderá requerer informações de todos os procedimentos que deverão ser realizados para a solicitação de documentos por e-mail. Para tanto, o requerente deverá enviar para central@ucpel.edu.br todos os seus dados e documentos desejados.
Em resposta, obterá e-mail instrutivo para encaminhar sua solicitação.<
O prazo para confecção dos documentos será contado a partir do e-mail de confirmação do recebimento de sua solicitação com os devidos procedimentos realizados.

3. A UCPel encaminha documentos pelo correio?
Sim, você também poderá solicitar a confecção e envio de documentos através do e-mail (central@ucpel.edu.br). Dessa forma, terá de enviar, por e-mail, a solicitação, requerendo a confecção e a autorização de envio do determinado documento, com endereço completo, assinada e cópia de seu documento de identidade, bem como enviar comprovante de depósito no valor da taxa de confecção do documento acrescida do valor da taxa de envio.

4. A UCPel encaminha documentos por e-mail?
Sim, se você necessitar apenas que seja enviado por e-mail determinado documento, terá de enviar, por e-mail (central@ucpel.edu.br), solicitação requerendo confecção e autorização de envio do determinado documento, com endereço de e-mail, assinada e cópia de seu documento de identidade, deverá, também, enviar o comprovante de pagamento do documento, quando se tratar de requerimento pago.

08 - INTERRUPÇÃO DO CURSO

1. O que é Cancelamento de Matrícula?
O cancelamento de matrícula é a solicitação que põe fim ao vínculo acadêmico do aluno e implica em desligamento total do curso e renúncia à vaga. Com isso, o aluno perde o direito de se transferir para outra instituição de ensino e seu retorno à UCPel ficará condicionado à disponibilidade de vagas, quando se tratar de aluno que já possuía algum tipo de aproveitamento, podendo, assim, solicitar a reintegração. Quando se tratar de aluno que cancelou a matrícula no primeiro semestre, o retorno deverá ser através de vestibular. Não há prazo para ser solicitado o cancelamento, apenas será observado se o aluno não possui débitos. Serão canceladas todas as parcelas vincendas, porém não haverá devolução dos valores já pagos.

2. Já sou aluno, como solicito trancamento de matrícula?
De acordo com o novo Regimento da UCPel não há previsão de solicitação de trancamento de matrícula.

09 - DESTRANCAMENTO DE MATRÍCULA

1. Quem pode solicitar o Destrancamento de Matrícula?
Podem solicitar os alunos da UCPel que estejam com o curso trancado, ou seja, ainda possuam vínculo através do trancamento. Essa modalidade se aplica aos alunos que estavam em trancamento conforme preceituava o antigo regimento da UCPel.

2. Como posso solicitar meu Destrancamento?
A solicitação de destrancamento deverá ser realizada na Central de Atendimento UCPel, mediante apresentação de documento de identificação com foto e pagamento de taxa de solicitação, observados os prazos estabelecidos no Calendário Acadêmico.

10 - REMATRICULA

1. Onde consulto o período de rematrícula de graduação para o próximo semestre?
O período de rematrícula é estabelecido no Calendário Acadêmico disponível no site da UCPel (http://www.ucpel.edu.br).

2. Como funciona a rematrícula da graduação?
A rematrícula é realizada através do SAPU do aluno em período estipulado no calendário acadêmico. Nesse período, o aluno pode confirmar a matrícula sugerida pela coordenação de seu curso ou enviar solicitação de ajuste, caso queira requerer algo diferente do sugerido. Essa solicitação será analisada e respondida diretamente pelo coordenador de curso pelo SAPU.

3. É possível matricular-se em mais turmas, passado o período de rematrícula pela web?
Sim. Conforme data estipulada em calendário acadêmico é possível realizar alterações na matrícula no período de ajuste através do SAPU. Essa solicitação será analisada e respondida pela coordenação de seu curso através do SAPU.

11 - FINANCEIRO

1. Não recebi a parcela em casa, como devo proceder?
A Central de Negociação disponibiliza várias formas para o aluno retirar sua parcela: ela pode ser solicitada pelo SAPU, a partir do dia 15 de cada mês (anterior ao vencimento); no SAPU há uma ferramenta que direciona o aluno à Unicred, para retirada do boleto, mediante CPF; via e-mail (negociacao@ucpel.edu.br); através do telefone (53) 2128-8035; e diretamente no guichê do financeiro, na Central de Atendimento, no horário das 10h às 22h.

2. É possível alterar a data de vencimento das parcelas?
Não. As datas de vencimento das parcelas são estabelecidas de acordo com o contrato de prestação de serviços educacionais e não são passíveis de alteração.

3. Minha parcela venceu, posso efetuar o pagamento com o boleto original?
Sim. É possível efetuar o pagamento do boleto vencido até 60 dias após o vencimento da parcela, somente no banco de origem.

4. Minha parcela acabou vencendo e não consigo efetuar o pagamento, o que devo fazer?
Você poderá solicitar um novo boleto com valor corrigido através do nosso telefone (53) 2128-8035, por nosso e-mail (negociacao@ucpel.edu.br), ou, ainda, no guichê financeiro, na Central de Atendimento, no horário das 09:15h às 21:15h.

5. Qual a correção para as parcelas em atraso?
Os valores não adimplidos na data de vencimento, de acordo com contrato de prestação de serviços educacionais, serão acrescidos de multa de 2,00% e juros de mora de 1,00% ao mês e atualizados monetariamente pelo IGP-M/FGV (ou outro índice que venha a substituí-lo).

6. A Central de Negociação faz recebimento de parcelas?
Não. O setor emite boletos para pagamento em rede bancária, agências lotéricas e internet banking; ressaltando que, conforme cláusula contratual, a Universidade não faz nenhum tipo de recebimento de parcelas por meio de depósito bancário.

7. Possuo débitos anteriores com a Universidade, como devo proceder?
Os débitos referentes as parcelas de Graduação e Pós-Graduação, poderão ser negociadas diretamente na Central de Negociação. No entanto, para efetuar a negociação, é imprescindível o cumprimento de determinadas exigências, dentre elas, entrada de 50% do montante total da dívida, sendo possível o parcelamento do saldo de acordo com o número de meses em atraso, é necessário um avalista, estando este em conformidade com as exigências solicitadas.
A negociação não será efetivada se houver negociação anterior em atraso.

8. É possível reparcelar acordos de negociações não cumpridas?
Valores oriundos de acordos de negociações não cumpridas não serão passíveis de novação. Caso o aluno possua um valor negociado, o pagamento deverá ser somente na condição à vista.

9. Fiz uma negociação de débito e não consegui cumprir com as datas acordadas. Posso alterá-las?
Não. Negociações realizadas não são passíveis de alteração de data, um novo boleto poderá ser solicitado com os devidos encargos (multa de 2,00% e juros de mora de 1,00% ao mês e atualizados monetariamente pelo IGP-M/FGV).

10. Existe valor específico de disciplina?
Não. A Universidade, desde 2009, trabalha com regime seriado, existindo o valor de seu módulo anual (Medicina) e de seu módulo semestral (demais cursos), sendo possível a verificação desses valores na Central de Atendimento ou diretamente na Central de Negociação.

11. Gostaria de saber os valores de parcelas dos cursos da UCPel, onde posso buscar essa informação?
Os valores de parcelas podem ser solicitados no site da Universidade (www.ucpel.edu.br), clicando na aba de cursos de graduação, no link “solicite o valor do curso”. Também podem ser consultados na Central de Negociação.

12. Ingressei na Universidade como Portador de Título, como serão as minhas parcelas caso, por equivalências, não faça todas as disciplinas de um determinado módulo?
As parcelas serão geradas de acordo com a modalidade de ingresso, podendo ser nas seguintes formas: 50% de desconto para alunos egressos da UCPel e 30% de desconto para os alunos egressos de outras Instituições de Ensino do Brasil. Em caso de aproveitamento acadêmico, será recalculado o valor do semestre. Já, em situações de matrícula com carga horária superior ao módulo, será acrescido o valor dessa carga horária excedente.

12 - BIBLIOTECA

1. Posso consultar o acervo on-line?
Sim. Basta entrar no link biblioteca, dentro do acadêmico.

2. Onde posso fazer cópia de um material da biblioteca?
Os usuários da biblioteca encontram à sua disposição uma loja terceirizada para fotocópias, localizada no térreo do prédio.

3. Posso copiar um livro inteiro da biblioteca?
Não. É preciso respeitar a lei dos direitos autorais (Lei. N.9.610 de 19/02/98).

4. Como posso negociar débitos?
Os usuários com débito por atraso na devolução de livros e materiais do acervo poderão quitar sua dívida mediante a aquisição de livros novos. A negociação deverá ser feita com o bibliotecário responsável pelo setor de atendimento.

5. Qual o horário de funcionamento das bibliotecas da UCPel?
• Central, 8h- 22h, segunda à sexta-feira;
• 8h – 12h, sábados.
• Setorial HU, 08h – 18h, segunda à sexta feira.
• Setorial Olivé Leite, 08h – 18h, segunda à sexta-feira.
• Setorial Seminário, 08h – 11h30min, segunda à sexta- feira.

6. Ex-alunos podem utilizar o acervo?
Sim, mas como consulta local, de segunda à sexta feira, das 8h às 12h.

7. Como proceder em caso de roubo ou perda do material emprestado sob minha responsabilidade?
É necessária a reposição do mesmo.

8. Onde consultar as normas da ABNT?
Os originais das normas do ABNT estão à disposição na biblioteca central.

9. O usuário pode pagar o débito sem trazer à biblioteca o material que está em atraso?
Não. Para o débito referente à comissão de permanência deixar de ser reajustado, o usuário deve devolver o material que está em atraso.

10. É possível fazer empréstimo sem apresentar o cartão estudantil ou o crachá de professor e funcionário, somente informando número de matrícula e senha?
Não. Na ausência do cartão UCPel ou crachá, o usuário deverá apresentar um documento oficial de identificação com foto.

11. Posso reservar um livro que está na estante para ter certeza de que estará aí, quando eu o for buscar?
Não. Os livros disponíveis não aceitam reserva.

12. Onde posso fazer a ficha catalográfica de teses e dissertações?
Na biblioteca central, somente para alunos, professores e funcionários da UCPel.

13. É possível renovar empréstimos em atraso?
Não. O usuário deve efetuar sua devolução, pagar o débito e, caso ele não esteja reservado, fazer um novo empréstimo do item.

13 - PROUNI

1. O que é o Prouni?
O Programa Universidade para Todos (Prouni) tem como finalidade a concessão de bolsas de estudo integrais e parciais em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, em instituições privadas de educação superior. Criado pelo Governo Federal em 2004 e institucionalizado pela Lei nº 11.096, em 13 de janeiro de 2005, oferece, em contrapartida, isenção de alguns tributos àquelas instituições de ensino que aderem ao Programa.
Dirigido aos estudantes egressos do ensino médio da rede pública ou da rede particular, na condição de bolsistas integrais, com renda per capita familiar máxima de três salários mínimos, o Prouni conta com um sistema de seleção informatizado e impessoal, que confere transparência e segurança ao processo. Os candidatos são selecionados pelas notas obtidas no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) conjugando-se, desse modo, inclusão à qualidade e mérito dos estudantes com melhores desempenhos acadêmicos.

2. O candidato que se inscreveu no Sisu também pode inscrever-se no Prouni?
Sim, os estudantes que se inscreveram no Sisu também podem inscrever-se no Programa Universidade para Todos (Prouni), desde que se enquadrem nas regras específicas do Programa. O Sisu e o Prouni utilizam o Enem como critério para seleção dos candidatos. Porém, se for selecionado pelo Prouni, deverá optar pela vaga do Sisu ou pela bolsa do Prouni, pois é vedado ao bolsista utilizar uma bolsa do programa e estar, simultaneamente, matriculado em instituição de ensino superior pública e gratuita. Lembramos que a pré–seleção em qualquer das chamadas do Prouni assegura ao candidato apenas a expectativa de direito à bolsa respectiva, condicionando–se seu efetivo usufruto à regular participação e aprovação nas fases posteriores do processo seletivo, bem como à formação de turma no período letivo inicial do curso. Assim, o estudante pré–selecionado no Prouni somente deverá solicitar o cancelamento da matrícula em instituição de ensino superior pública e gratuita após a assinatura do Termo de Concessão de Bolsa do Prouni.

3. É preciso fazer o vestibular para concorrer a uma bolsa do Prouni?
Não, o candidato à bolsa do Prouni não precisa fazer vestibular nem estar matriculado na instituição em que pretende inscrever-se. Entretanto, é facultado às instituições participantes do Programa submeterem os candidatos pré–selecionados a um processo seletivo específico e isento de cobrança de taxa. Essa informação estará disponível ao candidato no momento da inscrição.

4. Qual é a relação entre o Prouni e o Enem?
Só pode candidatar-se ao Prouni, referente ao segundo semestre de 2013, o estudante que tenha participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2012 e alcançado, no mínimo, 450 pontos na média das cinco notas (ciências da natureza e suas tecnologias; ciências humanas e suas tecnologias; linguagens, códigos e suas tecnologias; matemática e suas tecnologias; redação). O candidato deve ainda ter obtido nota superior a zero na redação. Não são consideradas as notas obtidas nos exames anteriores. Os resultados do Enem são usados como critério para a distribuição das bolsas de estudos, isto é, as bolsas são distribuídas conforme as notas obtidas pelos estudantes no Enem.

5. Basta fazer o Enem para se candidatar a uma bolsa do Prouni?
Não, além de ter feito o Enem 2016 e obtido a nota mínima de 450 pontos estabelecida pelo MEC, é preciso que o estudante tenha renda familiar de até 1,5 salário mínimo por pessoa para bolsas integrais e 3 salários mínimos por pessoa para bolsa parcial e satisfaça uma das condições abaixo:
- ter cursado o ensino médio completo em escola da rede pública; ou
- ter cursado o ensino médio completo em instituição privada, na condição de bolsista integral da respectiva instituição; ou
- ter cursado todo o ensino médio parcialmente em escola da rede pública e parcialmente em instituição privada, na condição de bolsista integral na instituição privada; ou
- ser pessoa com deficiência; ou
- ser professor da rede pública de ensino, no efetivo exercício do magistério da educação básica, integrando o quadro de pessoal permanente de instituição pública e concorrer a bolsas exclusivamente nos cursos de licenciatura, normal superior ou pedagogia. Nesses casos, não é exigida a comprovação de renda.

6. Há uma nota mínima para participar do processo seletivo do Prouni?
• Sim, a nota mínima estabelecida pelo MEC para participação no processo seletivo do Prouni é de 450 (quatrocentos e cinquenta) pontos na média. Essa nota é calculada somando-se todas as notas das cinco provas do Enem (Redação, Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Matemática e suas Tecnologias, Ciências Humanas e suas Tecnologias, Ciências da Natureza e suas Tecnologias) e dividindo por cinco. Para participar do processo seletivo do Prouni, a nota na redação do Enem deve ser maior que zero.

7. Como fazer a inscrição, caso o estudante não possua computador?
Todas as instituições participantes do Prouni devem oferecer acesso gratuito à internet para os candidatos que desejarem inscrever-se.

8. É possível escolher qualquer curso em qualquer instituição?
Sim, desde que a instituição escolhida seja participante do Prouni. Ao fazer sua inscrição, o candidato escolhe as opções de curso, turno e instituição de ensino superior dentre as disponíveis, conforme seu perfil socioeconômico.
Atenção: no entanto, há cursos que exigem requisitos específicos para matrícula. Em alguns cursos de Ciências Aeronáuticas, por exemplo, o estudante deve ter, dentre outras exigências, licença de piloto privado e um número específico de horas de voo para poder matricular-se. Assim, é necessária muita atenção ao efetuar as opções de curso no momento da inscrição no Prouni, pois caso a matrícula não seja possível em função de requisitos dessa natureza, o candidato perderá o direito à bolsa.

9. O Prouni reserva cotas para afro-descendentes, indígenas e para as pessoas com deficiência?
Sim, o Prouni reserva bolsas às pessoas com deficiência e aos autodeclarados indígenas, pardos ou pretos. O percentual de bolsas destinadas aos cotistas é igual àquele de cidadãos pretos, pardos e indígenas, em cada Estado, segundo o último censo do IBGE. Vale lembrar que o candidato cotista, também, deve enquadrar-se nos demais critérios de seleção do Prouni.

10. Como calcular a renda familiar por pessoa?
A renda familiar por pessoa é calculada somando a renda bruta dos componentes do grupo familiar e dividindo pelo número de pessoas que formam esse grupo familiar. Se o resultado for até um salário mínimo e meio, o estudante poderá concorrer a uma bolsa integral. Se o resultado for maior que um salário mínimo e meio e menor, ou igual, a três salários mínimos, o estudante poderá concorrer a uma bolsa parcial de 50%.
Entende-se como grupo familiar, além do próprio candidato, o conjunto de pessoas que, residindo na mesma moradia do candidato, cumulativamente, usufruam da renda bruta mensal familiar e sejam relacionadas ao candidato pelos seguintes graus de parentesco: pai, padrasto, mãe, madrasta, cônjuge, companheiro(a), filho(a) e, mediante decisão judicial, menores sob guarda, tutela ou curatela, enteado(a), irmão(ã), avô(ó).

11. Como saber os resultados da pré-seleção do Prouni?
Os resultados do processo seletivo do Prouni são disponibilizados na Internet, por meio do Portal do MEC, pelo telefone 0800.616161 e, também, pelas instituições participantes do Programa.
É de inteira responsabilidade dos candidatos pré-selecionados a observação do cumprimento dos prazos estabelecidos, bem como o acompanhamento de eventuais alterações.
Para saber mais, Portal do Prouni (http://siteprouni.mec.gov.br) ou entre no site da UCPel – página de abertura – Prouni.

14 - ESTÁGIOS

Juntamente com os coordenadores de estágios e/ou Coordenadores dos Cursos, do Instituto e Centros da UCPel, é oportunizado aos acadêmicos estágios curriculares e não curriculares (remunerados e não remunerados).
A UCPel possui um cadastro; em torno de 800 empresas, instituições privadas e públicas conveniadas. Se o aluno manifestar intenção em formalizar convênio com alguma empresa ainda não conveniada, a Universidade poderá encaminhar a formalização do referido convênio, a pedido do aluno e ouvida a Coordenação do Curso. A tramitação do convênio dura em torno de 30 dias.

1. Qual a fundamentação legal dos estágios?
A Lei nº 11.788 de 25/09/2008.

2. O que são Estágios Não Obrigatórios?
Os Estágios Não Obrigatórios são atividades que podem ocorrer paralelamente àquelas previstas na matriz curricular, não se configurando como condição para a conclusão do curso. Entretanto, têm caráter formativo e constituem parte do processo de aprendizagem teórico-prática integrante dos projetos pedagógicos dos cursos de educação superior como atividade complementar à formação, além de propiciarem a participação da Universidade em outros segmentos sociais.

Quais são as vantagens
Sob a orientação de professor orientador da sua área de formação, o aluno, regularmente matriculado em curso de graduação, tem a oportunidade de ampliar sua formação profissional, atuando em empresas, instituições ou órgãos governamentais, realizando atividades relacionadas à profissão escolhida em situações reais de vida e de trabalho. Essa experiência também complementa a sua formação e desenvolve competências no campo das relações interpessoais.

3. Quais são os procedimentos para realização de estágios?
Não Obrigatórios: Concedentes ou Agentes de Integração podem oferecer campos (vagas) de Estágios Não Obrigatórios aos alunos da UCPel mediante assinatura de Convênio de Estágios. Estas vagas são divulgadas aos alunos, conforme a solicitação do Concedente. Após a seleção do candidato, esse deve seguir os procedimentos para homologação e início das atividades previstas no estágio. A entrega dos termos de estágio devem ocorrer na central de atendimento.

Obrigatórios: O aluno após conversar com o Supervisor de estágio ou Coordenação do Curso escolhe o local onde fará o estágio, entra em contato com o mesmo e, após, retira os Termos de Compromisso de Estágio deve preenchê-lo e entregá-lo na Central de Atendimento para abertura do respectivo processo.

4. Por que acompanhar e avaliar os estágios?
O acompanhamento e a avaliação do estágio são importantes ferramentas no desenvolvimento da formação do estagiário, contribuindo, também, para a melhoria das condições e do ambiente do estágio, bem como para a valorização do estágio como atividade acadêmica. Além do registro do estágio no histórico escolar, mediante autorização do professor coordenador de estágios da Unidade Acadêmica, o período de Estágio Não Obrigatório também pode ser aproveitado – total ou parcialmente – como atividade complementar, que integra o currículo do aluno, se assim o determinar o Projeto Pedagógico do seu curso de graduação. Nesse caso, cabe ao aluno estagiário solicitar esse aproveitamento mediante preenchimento de requerimento na central de atendimento.

5. O que aluno e empresa também precisam saber?
- As atividades de estágio só iniciam na data agendada pela Empresa/Instituição concedente e após a assinatura das partes (aluno, Empresa/Instituição e UCPel) nos Termos de Compromisso de Estágio e Plano de Atividades;

- A carga horária máxima para realização do estágio é de 6h diárias e 30 semanais;

- No caso do aluno realizar concomitantemente o estágio curricular e o não-curricular, a soma da carga horária dos dois não poderá ultrapassar a 6h diárias e 30 semanais;

- O estagiário deverá ter cobertura de seguro contra acidentes pessoais, cuja apólice seja compatível com valores de mercado, conforme o estabelecido no Termo de Compromisso de Estágio;

- O estágio realizado não caracteriza vínculo empregatício de qualquer espécie e natureza, desde que observados os requisitos legais da Lei 11.788/2008.

15 - ABONO DE FALTAS E EXERCÍCIOS DOMICILIARES

1. Posso solicitar abono de minhas faltas?
Não. De acordo com o art. 71 do Regimento Geral, não há abono de faltas para qualquer que tenha sido a razão da ausência.

2. O aluno que esteja impossibilitado de comparecer às aulas, de que forma deverá proceder?
O aluno que estiver impossibilitado de frequentar as aulas por um período de, no mínimo, 15 (quinze) dias e, no máximo, 30 (trinta) dias, ou em outros casos previstos em lei, deverá protocolar o seu pedido de exercícios domiciliares na Central de Atendimento.
Esse protocolo deverá ser realizado pelo próprio aluno ou seu representante, munido de autorização por escrito, em até 3 (três) dias úteis, contados do início do impedimento, mediante pagamento de taxa de solicitação e apresentação de documento de identificação oficial com foto. Em caso de terceiro, para protocolar, será necessária a apresentação de autorização com assinatura por escrito e com cópia do documento de identificação do aluno.

3. O que são os exercícios domiciliares?
Os exercícios domiciliares são atividades ou trabalhos disponibilizados pelos professores das disciplinas, nas quais o aluno esteja matriculado. Para o aluno ter acesso a esses exercícios, é necessário que tenha protocolado atestado médico na Central de Atendimento, a fim de compensar suas faltas no período de afastamento.

4. Qual o prazo estipulado para entregar os exercícios domiciliares solicitados pelos professores?
Conforme o art. 73 §4º, o prazo de entrega dos exercícios domiciliares pelo aluno na Central de Atendimento é de até 10 (dez) dias úteis após a data prevista para o seu retorno às atividades normais.

5. Quantos atestados o aluno pode protocolar no mesmo semestre?
O aluno tem direito apenas a um afastamento com a realização de exercícios domiciliares por semestre letivo, conforme previsão do art. 76 do Regimento geral.

6. A aluna gestante e alunos portadores de afecções congênitas ou adquiridas, infecções, traumatismo ou outras condições mórbidas enquadram-se na mesma regra dos demais alunos?
É permitido ao aluno, amparado pelo Decreto – Lei n° 1.044/69, e à aluna gestante, nos termos da Lei n° 6.202/75, substituir a frequência às aulas por exercícios domiciliares, desde que compatíveis com o estado de saúde do requerente, atestado pelo médico, e com a natureza da disciplina e as possibilidades da UCPel. A aluna gestante pode requerer o seu afastamento por até 90 dias, podendo esse ser requerido a partir do oitavo mês de gestação.

7. Todas as atividades estão amparadas pelos exercícios domiciliares?
Não. De acordo com o art. 74 do Regimento Geral, os exercícios domiciliares não se aplicam às seguintes atividades de ensino-aprendizagem: projeto integrador, estágio, trabalho de curso, práticas educativo-pedagógicas, aulas práticas e atividades complementares.

16 - FORMATURAS

1. Sou formando, quando devo requerer minha formatura?
No calendário acadêmico da Universidade, é disponibilizado o período para solicitar o pedido de formatura individual e coletiva, este sempre sendo realizado um semestre anterior ao período em que se realizará a formatura. Desta forma, por exemplo, quem se formará em 2015/2, deverá requerer o pedido em 2015/1, dentro das datas disponibilizadas no próprio Calendário Acadêmico.

2. Para que serve o requerimento de colação de grau coletivo?
É no requerimento coletivo que serão informados os dados para organização da formatura, através do preenchimento de formulário próprio entregue à Central de Atendimento pelo representante eleito pela turma.

3. Como o representante da turma deverá proceder para solicitação da formatura?
O representante da turma, comparecerá à Central de Atendimento e solicitará o formulário de dados complementares para colação de grau (nele serão prestadas informações como data da formatura, horário, local, numero de formandos, nome de patrono, paraninfo, entre outros). Após serem preenchidas todas as informações solicitadas no referido formulário, junto a este o representante deverá anexar uma listagem digitada contendo chave dos futuros formandos, nome completo (em ordem alfabética) e professores homenageados. Feito isto, entregará junto à Central de Atendimento protocolando o pedido Coletivo.

4. O representante da minha turma ainda não protocolou o pedido coletivo. Posso solicitar minha formatura?
Não. Somente após o representante da turma realizar o Pedido Coletivo, estará liberado para que os futuros formandos do curso realizem o pedido de colação individual.

5. Como procedo para solicitar colação de grau individual?
O pedido de colação individual deverá ser solicitado junto à Central de Atendimento mediante apresentação de cópia dos seguintes documentos: CPF, carteira de identidade e certidão de nascimento ou casamento, além disso, é necessário para formandos do sexo masculino cópia do certificado de reservista.
Neste momento a Central de Atendimento fornecerá formulário para preenchimento com os dados da formatura e indicação de duas pessoas para realizar a entrega do diploma no ato da solenidade.

6. Sou militar, logo, não terei certificado de revista. Como procedo?
No caso de profissionais da área, bastará entrega de cópia da carteira profissional.

7. Posso entregar cópia da CNH ao invés da carteira de identidade?
Sim, desde que contenha número e órgão expedidor da carteira de identidade.

8. Não vou participar da colação organizada pela turma. Devo realizar algum procedimento?
Sim. A Universidade oportuniza colação de Grau Interna aos futuros formandos que não realizarão formatura externa (contratada). A formatura interna é realizada em data previamente disponibilizada no Calendário Acadêmico da Universidade, no auditório Dom Antonio Zattera. Nesta hipótese, o formando deverá respeitar os prazos da solicitação de formatura e protocolar requerimento de colação de grau individual junto à Central de Atendimento.

9. Irei participar da formatura interna (organizada pela UCPel). Devo aguardar o representante da turma protocolar a colação coletiva para requerer minha colação de grau?
Não. Quando tratar-se de formatura interna não é necessário aguardar a conclusão da solicitação coletiva, podendo requerer colação individual assim que aberto o período para solicitações de formatura conforme previsão no calendário acadêmico da UCPel.

10. Perdi o prazo para solicitação de formatura. E agora?
É possível protocolar junto à Central de Atendimento, o requerimento de "autorização para colação de grau fora de prazo", até 30 dias antes da data prevista para formatura. Neste caso, o formando deverá entregar a mesma documentação exigida para a colação de grau individual e implicará em pagamento de taxa, cujo valor deverá ser consultado na Central de Atendimento.

11. Quando posso retirar meu diploma?
O Diploma estará disponível na Central de Atendimento após 10 dias úteis da realização da solenidade de formatura. O Diploma poderá ser retirado pelo próprio formando, munido de documento de identificação com foto.

12. Não poderei retirar meu diploma pessoalmente, como devo proceder?
Neste caso, o diploma poderá ser retirado por procurador, munido de documento de identidade e procuração específica com reconhecimento em cartório. O Procurador assinará o livro de registros, e orientará o formando a assinar o diploma com "caneta nanquim" de tinta preta.

13. O que é Menção Honrosa - Diploma Dom Antônio Zattera?
É o reconhecimento dado ao aluno formando que concluir o curso inteiramente na UCPel (não podendo ter equivalência de disciplina de outra instituição), obtendo a melhor nota do curso, acima de 9 (nove). Ganhará bolsa de estudos de 100% em cursos de pós-graduação lato sensu ou stricto sensu da UCPel, conforme portaria nº 144/2007.

14. Qual a validade do Diploma Dom Antônio Zattera?
Tem limite de validade de três anos contados da data do recebimento do diploma.
A bolsa destina-se à execução ininterrupta do curso até sua conclusão, no período máximo de 24 meses.

15. Ganhei o Diploma Dom Antônio Zattera. Como faço para usufruir da bolsa?
Para ingresso é necessário realizar pagamento da taxa de inscrição e obter aprovação na seleção do curso pretendido. Após deverá requerer, junto à Central de Atendimento, a concessão da bolsa, munido com cópia do diploma Dom Antonio Zattera e documento com foto.
Importante! O pagamento da taxa de inscrição não é reembolsável.

EU FAÇO
A UCPEL.
E VOCÊ?